Rodrigo Maia decide placa que sugere que policiais são racistas

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) decidiu recolocar uma placa ofensiva contra policiais militares, que integra a exposição contra racismo realizado na Casa, que havia sido arrancada pelo deputado Coronel Tadeu (PSL-SP).

A charge de autoria de Latuff, estampa um negro caído com uma camiseta do Brasil com um policial ao fundo com a uma arma na mão, sugerindo que ele foi “executado” pelo agente da lei.

A decisão de Maia foi tomada após reuniões com bancadas.

Para tentar amenizar a situação, foi colocada uma descrição ao lado da charge, onde diz que “a bancada negra sabe que essa charge não representa toda a corporação e respeita os policiais que não corroboram para essas estatísticas e trabalham em prol do povo brasileiro”.

Durante a recolocação da placa, parlamentares do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Partido dos Trabalhadores (PT) e Partido Comunista do Brasil (PCdoB) celebraram a recolocação da imagem atacando os policiais.

“Essa violência contra a gente foi feita, mas com o diálogo de diversos parlamentares com Rodrigo Maia conseguimos que a placa voltasse, da forma quebrada, para mostrar o racismo institucional que ainda sofremos aqui”, disse o deputado David Miranda (Psol-RJ).

A deputada Benedita da Silva (PT-RJ) participou da recolocação da placa e afirmou que os dados comprovam que o “Estado tem assassinado a população negra”.

Ela também criticou a forma como a placa foi retirada e cobrou respeito a exposição.

Categoria:Política